Os Pilares da Terra

Capa livro Os Pilares da Terra
Ficha Técnica
Autor: 
Ken Follett
Nº de páginas: 
500
Editor: 
Editorial Presença
Ano de edição: 
2007

Esta obra já tem alguns anos, mas quanto mais tempo passa desde a sua publicação, mais ela se afirma como intemporal. “Os Pilares da Terra”, de Ken Follett, são sem qualquer dúvida a sua obra-prima, e um dos melhores romances históricos sobre a idade média.

O grande ponto forte desta extensa história é a forma quase perfeita como recria os ambientes medievais: uma era imunda e cruel, onde a violência sem escrúpulos de muitos se depara com a bondade de poucos; onde a luxúria e a ostentação do clero superior e da nobreza esmagam a simplicidade do povo pobre e faminto. É garantido que o leitor não só se verá transportado para o séc. XII, como também se deixará impressionar por todas estas características.

O enredo gira em torno da construção de uma catedral no priorado (fictício) de Kingsbridge, durante a guerra civil motivada pela sucessão de Henrique I de Inglaterra. A acção centra-se em quatro personagens-chave: Tom ‘Pedreiro’, que procura não só um meio de sobrevivência para si e para a sua família, mas também realizar o sonho de construir uma grande catedral; o Prior Phillip, um jovem e talentoso clérigo que tem que conciliar a sua dedicação à Igreja e à Fé com manobras políticas, sabotagens e traições; Lord William Hamleigh, um nobre que incorpora as características mais detestáveis num ser humano – e que eram tão comuns na nobreza; e Aliena, uma jovem donzela de sangue nobre que aprende da pior forma o que é ter que se esforçar por sobreviver, quando o nome da sua família – até então o seu sustento – cai em desgraça.

O que, de certa forma, acrescenta um realismo verdadeiramente cativante, é o facto de a história, inteiramente fictícia, se encaixar na perfeição na real História britânica, sem interferir nos acontecimentos reais mas antes aproveitando-se deles para se desenvolver e crescer: não existiu este priorado de Kingsbridge, mas a história de “Os Pilares da Terra” aconteceu, sem dúvida, inúmeras vezes ao longo da História.

Quanto ao autor, “Os Pilares da Terra” constitui a sua obra mais improvável. É um dos nomes fortes da literatura internacional no âmbito de thrillers e policiais, com várias obras adaptadas ao grande ecrã. Um romance histórico na sua bibliografia faz tanto sentido como um trama policial na de Danielle Steele: ironia do destino, nenhuma das outras obras de Follett chegou a números sequer próximos dos conseguidos pelo “Pilares”.

Fruto de um trabalho de investigação de quase duas décadas, foi finalmente publicado em 1989. Desde então, foi traduzido em 33 países e vendeu, até à data, mais de 90 milhões de exemplares. Seis anos no topo de vendas na Alemanha, considerado um dos melhores livros de sempre no Reino Unido e continua a vender 100.000 cópias por ano nos E.U.A..

Em 2006 inspirou um jogo de tabuleiro, também ele alvo de aclamação (considerado o melhor jogo familiar na Alemanha e em Espanha) e recentemente foram garantidos os direitos para adaptação a mini-série de televisão, ainda sem data ou nomes confirmados.

Publicado em Portugal em 2007 (em dois volumes), é uma leitura intensa, cativante e, sobretudo, obrigatória! Para os leitores que já terminaram “Os Pilares da Terra”, fica a boa notícia da publicação de “Um Mundo Sem Fim”, a muito aguardada sequela.

A nossa votação: 
0
Sem votos
Onde comprar
Tema: 
A sua votação: 

Comentários

Este livro contém das melhores histórias que li nos últimos tempos. A Idade Média fascina-me e, como tal, tenho lido muitos livros dentro do género dos Pilares da Terra. No entanto, Ken Follett superou todos os outros escritores pela forma cativante como consegue envolver o leitor com as suas personagens. Neste livro todas elas têm uma voz que nos seduz, quer pela sua bondade como pela sua dureza.

Excelente.